Saúde mental: conheça 6 pequenos rituais que fazem um bem danado
equilíbrio
Por Samira Moratti10/11/20223 minutos

Saúde mental: conheça 6 pequenos rituais que fazem um bem danado

Quando se fala em atividades que geram bem-estar e ajudam a saúde mental, vale de tudo, inclusive o que parece simples

compartilhe

Quando se pensa em ritual, tem gente que vai associar logo à religião ou a algo místico, mas fazer pequenas atividades que geram prazer e bem-estar podem, sim, ser encaradas como rituais. E eles auxiliam na busca pela saúde mental.

A psicóloga clínica Juliana Marinho deu algumas dicas do tema e vai nos ajudar a entender melhor o assunto. Bora conferir?

(Fonte: Getty Images/Reprodução)

O poder dos pequenos rituais para a saúde mental

Os rituais podem ser entendidos como comportamentos praticados diariamente com algum significado. A grande sacada está na repetição. Tem quem ache que quando algo cai na rotina é ruim, só que ela ajuda, e muito, a saúde mental.

Saber o que vai fazer, como e o que é preciso para isso é útil, inclusive para criar e manter hábitos que se deseja incorporar na vida. E, de quebra, dá uma sensação de previsibilidade. “Isso ajuda a reduzir a ansiedade. Quanto mais imprevisível as coisas são, maior é a tendência de se sentir ansioso”, orienta a psicóloga. 

A previsibilidade dos rituais pode dar aquele boost precioso à mente e também serve como uma forma de autocuidado, muitas vezes até facilitando a organização das tarefas do dia a dia. “Ter pequenos rituais cotidianos ajuda a vivenciar o aqui e o agora, o que é importante para a saúde mental”, comenta a especialista.

Diferença entre ritual e obrigação

As atividades repetitivas e incorporadas no dia a dia devem fazer bem, mas sem se tornar uma obsessão. Fazer exercício físico, ter cuidados com a pele do rosto e meditar são exemplos de rituais que podem ser incorporados no cotidiano e que fazem bem para a saúde mental.

Já a obrigação é uma exigência externa que pode não fazer sentido para a pessoa, e a necessidade em fazer a tal tarefa é vista como negativa. Por isso, cuidado para não cair na pilha, tá? Vai no seu tempo e do jeitinho que você quiser ou conseguir.

Ainda assim, devido à necessidade de fazer algo (trabalhar, por exemplo), ela acaba se tornando um hábito, mesmo que não seja prazeroso. “A diferença está no sentido que se dá à atividade, realizar porque faz bem e não por se tratar de uma cobrança”, explica Marinho.

6 rituais que fazem bem para a saúde mental

A psicóloga avisa que é difícil prescrever atividades que envolvam comportamentos pessoais, já que cada indivíduo é um. Mas se conectar consigo mesmo e com o presente pode ser possível a partir das alternativas descritas a seguir, por mais que sejam consideradas básicas. 

Marinho explica que o mais importante é a pessoa descobrir o que proporciona a sensação de bem-estar a ela, que seja algo acessível e possa ser feito de uma forma tranquila. “Isso ajuda a criar uma rotina por meio da repetição do ato em si. Caso contrário, ele pode ser facilmente descartado”, fala a psicóloga.

Tem de tudo, para além de cuidados como skincare. Escolha um (ou mais!), o horário em que pretende repetir o ritual todos os dias e só vem!

1. Dançar

Balançar o esqueleto, sozinho ou acompanhado, pode fazer bem para a mente. Além de fazer sucesso no TikTok, relaxar o corpo e divertir, a dança pode fazer pessoas de todas as idades se ligarem no que acontece agora. Dependendo do ritmo e da coreografia, quem sabe fazer aulas seja uma ideia interessante?

2. Cuidar de plantas

A pandemia de covid-19 que o diga. Quem não comprou uma plantinha para cuidar em casa durante o distanciamento social que atire a primeira pedra. Como precisam de cuidado regular, regar, podar e limpar, os vegetais também podem servir como um ritual.

3. Ter um momento com os pets

Que os bichinhos fazem bem para a saúde mental, a gente já sabe ou, pelo menos, suspeita. Apreciar a companhia deles é importante tanto para o tutor quanto para o pet. Fazer carinho, brincar e sair para passear podem ser encarados como ritual, então algo mais do que obrigação.

4. Tomar um banho com calma

Ok que essa é uma necessidade, porém pode, sim, ser considerado um ritual, a partir do momento que isso sai do automático e seja colocado em ação os sentidos. Ao tomar banho, perceba a forma como a água molha o corpo, a temperatura e os cheiros que emanam dos produtos usados. Dá, inclusive, para mentalizar a água levando pelo ralo não só impurezas como pensamentos e sentimentos não tão legais assim.

5. Beber um chá ou café sem pressa

Já pensou pegar a xícara de café ou chá que se ama e, em vez de tomar no corre, escolher um cantinho da casa ou do trabalho para apreciar a bebida aos poucos, sentindo cada gosto que ela provoca? Isso também ajuda a se conectar com o presente e dá um tempo para a mente esquecer das preocupações futuras.

6. Escrever em um diário

Em tempos de internet, escrever à mão pode ser torturante se a pessoa já perdeu a prática. Mas sabia que dá para transformar isso em um ritual bacana? Que tal fazer um diário e escrever nele o que viveu ou algo que marcou o dia, que tenha um significado e que valha a pena ser compartilhado nas entrelinhas de um caderno ou agenda? Se escrever à mão força a barra demais, está valendo usar o bloco de notas do smartphone.

E você, já tem um ritual para chamar de seu? 

Alô, produtinhos

Gostou do nosso conteúdo? Então, bora ver o que também pode dar um up no seu dia

Você vai gostar

Transtorno de imagem: o que é, sintomas e tratamentosDoce de leite tá liberado? Nutris explicam quando e comoVingança: entenda o que está por trás do desejo de fazer justiça

Conheça nossas outras editorias